Machado de Assis VIII – “Um apólogo”

Escrito por Machado de Assis e publicada em  1885 , “Um apólogo” é um conto que  retrata a conversa entre uma agulha e um novelo de linha . A discussão vai se desenrolando e as duas expõem seus argumentos de que seu trabalho é mais importante do que a da outra. Em um momento da discussão, a linha está muito cheia de si sem razão. Segundo ela, sua função era muito mais importante, já que era ela quem abria os caminhos para a linha. Já a linha, responde que também os batedores do Imperador abrem o caminho para ele, e nem por isso são mais importantes do que o Imperador.

E assim segue a discussão, até o conto terminar com o seguinte epílogo: “Contei esta história a um professor de melancolia, que me disse, abanando a cabeça: ‘Também eu tenho servido de agulha a muita linha ordinária!’”, essa citação seria uma crítica à escravidão na época , pois embora os escravos fizessem o trabalho duro , os donos de fazendo levavam todo o mérito. Recomendo que leiam e consigam captar essa crítica que está “entre linhas” (e agulhas).

Por   Brenda Franca e Thais Vieira, 2º B Ensino Médio (Etec de Cotia)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>